vale tudo.

Por amor, vale mesmo tudo?

Tem gente que mata por amor. E mata mesmo. Assassina a namorada que não queria mais o romance. Põe veneno pro cachorro comer porque não suporta vê-la amar alguém mais que talvez ame seu companheiro. Esfaqueia pai e mãe porque eles são contrários a união. E por aí vai.

Tem gente que perde os valores morais também. Faz o cara largar a família e os três filhos porque se apaixonou por ele num único beijo que o sujeito deu no Carnaval. Faz gritaria no trabalho. Expõem todo mundo, manda carta anônima, põe faixa na vizinhança. Persegue o cara, persegue a esposa do cara, persegue até a sogra do cara, que nem sabe o que está acontecendo. Gente assim pensa que é um jeito de provar para o mundo o quanto ama o sujeito. E é capaz de loucuras para chamar a atenção.

Gente assim é mais comum de ser encontrada do que você imagina.

Tem gente que, por amor, acaba com a própria vida. Se joga do prédio da universidade porque não aceitou o acordo de separação da mulher. Compra uma arma, faz carta de suicídio e deixa a porta aberta, pra todo mundo ver bastante sangue espalhado pelo chão da sala. Se mata  com a convicção de que o outro vai se arrepender por tê-lo levado à loucura. O outro, no máximo, vai ficar bastante apavorado. Se uma pessoa é capaz de tirar a própria vida, o que ela não seria capaz de fazer com ele? Por ele? Ou seja lá por quem?

Não, não vale tudo por amor.

Mas o ser humano tem essa mania de justificar nos outros a sua própria loucura.

Você também pode ler

7 Comentários

  1. Amor é você ter a nobreza de abdicar da pessoa amada, mesmo sabendo que ela não te ama mais.

  2. “that’s the pain that cuts a straight line down trough the heart, we call it love”.

    Essa é a descrição “segundo” Hedwig, do filme homônimo, na música “Origin of love”. Adoro essa idéia de que amor dói, mas na verdade não é dor, é um misto de sentimentos, é avassalador.

    Não a ponto de fazer matar ou morrer, claro.

  3. Eu tenho MEDO disso aí.

    Sou da idéia da Aline: Amor é você ter a nobreza de abdicar da pessoa amada, mesmo sabendo que ela não te ama mais [2].

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *