Stop, look, listen to your FRIENDS

O mesmo affair que há tempos vem rendendo bons posts neste blog também rendeu algumas lágrimas e momentos de total stress.

Ainda bem que o mundo feminino é uma rede de informações impagáveis e eu, caros colegas,  tenho ao meu lado fiéis escudeiras pra me proteger de qualquer dragão que venha a cruzar meu caminho. Demorou, mas dessa vez não foi diferente. Hoje, após um final de semana de barracos e verdades inteiras ditas pelas ruas da Baixada Santista, a confirmação do que era inegável: o malandro é um velho de guerra e pelo que tudo indica não mudou na-di-nha.

Não vem ao caso explicar detalhes até porque os envolvidos vestirão facilmente a carapuça, mas a maior lição de todas que eu tirei dessa história toda (além da ressaca moral)  é a de dividir e escutar.

Algumas pessoas tem sido fundamentais na minha vida e estão bem longe de mim. Como num passe de mágica a internet tornou-se fundamental e aproximou velhos conhecidos, construiu amizades que ao vivo não se firmaram com tanta força.

Nunca tive tanta vontade de morar longe da minha casa só pra estar perto delas. E nem preciso citar nomes; com certeza elas lerão esse post.

Falar sobre as coisas que nos incomodam e tudo o mais que aflige nossos corações não demonstra fraqueza, pelo contrário, nos ajuda a perceber que o calo de todo mundo aperta mais ou menos no mesmo lugar e dói, dói fundo, lá no coração.

Dividir: princípio fundamental para fazer nossa cruz tornar-se leve.

Aconselhar é um dom para poucos. E conselho é aquela coisa… Quem avisa amigo é, mas nem sempre a gente quer escutar e interpreta mal algumas informações. Quando a gente fica cego de amor, de ódio, de tristeza, de cansaço… Tem um poder incrível de distorção. Mas algumas vozes, quase  sobrenaturais,  falam bem alto. E é bom não as ignorar.

Essas que amam, entendem e escutam sem só falar e reclamar querem nosso bem. E eu sou toda ouvidos também.

Quer saber? Como diriam os Menudos… “Não se reprima”. Nada melhor do que descobrir divãs de terapia online, verdadeiras almas gêmeas diferentes…Bem pertinho da gente.

Você também pode ler

3 Comentários

  1. Gente… MENUDOS!
    Agora eu vou ter que baixar essa desgraça e ouvir até cansar!

    Amo você, Érickaaaa! =D

    I’ll be there for you ‘cause you’re there for me too!

  2. Ouvi certa vez que os lobos nunca mudam sua pelagem. Podem aparecer com lindos cachinhos de cordeiro, mas no fundo continuarão sendo lobos…

    Ainda bem que as informações foram úteis. O divã virtual estará sempre às ordens. =D

    bjos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *