Música pra pular brasileira

Vou dizer que as músicas sertanejas tem me inspirado. Não vale rir.

Nunca gostei muito de música ruim fora pagode e funk, que já compõem uma grande parte das coisas ruins que o Brasil produz.Talvez fosse melhor dizer que só não gostava de música sertaneja. Enfim…

Acho que porcaria também é cultura, indica uma tendência talvez, uma tendência que as pessoas tem de falar de coisas sérias numa linguagem simples, as dores de corno, os amores acabados, coisas que atingem os seres humanos ricos, pobres, preto, brancos… Uma raiz comum.

Quem nunca ouviu falar das mulheres fruta não tá vivendo nesse planeta. Quem não acha a música tema da Claudia Ohana na novela “A Favorita” o máximo tá demorando muito pra baixar…Sério! Pode não ser da melhor qualidade, mas tem o seu valor tanto social quanto comercial. Se vende é porque talvez não seja lá tão podre assim.

Mas agora eu te digo: é possível contar nos dedos quem conhece Mallu Magalhães, e a menina é ótima! Teríamos que, talvez, banalizar as coisas cult’s?

Controversamente necessário.

Check it out >>

[youtube=http://br.youtube.com/watch?v=p6MHROta8aQ]

Você também pode ler

1 comentário

  1. Tema totalmente propício. Afinal, eu sou a Lette, que é praticamente uma outra definição no Aurélio para MÚSICA RUIM. Hahahahaha! =P
    Eu gosto da simplicidade, da veracidade, da expontaneidade. Gosto de saber que existem pessoas que pensam e sentem os mesmos sentimentos que eu. Gosto de não ser a única. E gosto de pandeiro também, admito! 😉
    Talvez eu não tenha no sangue o gene pra gostar de Mallu Magalhães, ou talvez vc tenha mesmo razão. O negócio é banalizar! =D
    Beijokas*

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *