homem capacho.

Não suporto quando vejo uma mulher se aproveitar de um homem apaixonado. Acho injusto com as demais da espécie, acho um desperdício, uma ofensa, acho feio pra caramba. Sério. Vivemos reclamando que não existem mais homens decentes no mundo, que os pretendentes que surgem são rudes, desatentos, porcos, fanáticos por futebol (ou carros, ou luta…) e quando esbarramos em um cara bacana, que abre a porta do carro e paga a conta do jantar… Somos verdadeiras filhas da puta.

Um homem apaixonado faz coisas inimagináveis. Leva sua vó no médico, limpa seu armário. Te leva pra Mongólia se você quiser, vem a pé te buscar saindo da China, ou seja: vira um bocó. Tudo na vida tem uma medida e assim também é para o amor, para as horas de trabalho, para os relacionamentos. Todas essas demonstrações de afeto podem ser lindas, maravilhosas, fofas… Quando temos 15 anos de idade. Mas chega uma hora que temos que tirar o bolo do forno, minha gente, se não ele queima. Chega uma hora que cansa. E aí, pra não deixar um tipão raro desses escapar, pra não tomar uma bronca das amigas, da mãe ou de qualquer pessoa que acha que tudo isso, é ma-ra-vi-lho-so (porque não está diretamente inserida nesse relacionamento diabético), insistimos em ficar com o cara mesmo sem tesão. Deixamos o sujeito pagar até a parcela do nosso carro, da Marisa, fazemos do príncipe encantado um verdadeiro idiota.

Li uma vez que é dos homens a culpa das mulheres virarem vadias, no sentido mais pejorativo da palavra. Gostaria de culpar nós, mulheres, pela existência dos homens filhos da puta. Por que, na boa, tem coisa mais injusta do que fazer do sujeito gato e sapato? Eu, se fosse o cara, sairia pegando geral depois de descobrir as falcatruas de uma mulher amada em excesso, ultra mimada, e óbvio, entediada.

Às mulheres fica meu apelo: não estimulem que seus homens sejam escravos. Não tenha um sujeito para o emocional e outro para o carnal. Assim como grosseria em excesso, essa fofura toda enche a paciência, fica mala, é preciso saber dosar e não abusar, ok?

Sejamos honestas se quisermos o mesmo.

E aos homens, uma dica: saibam reconhecer quem merece. E não sejam guiados por um rostinho bonito. Vocês são bem menos inteligentes que imaginam e muito mais manipuláveis que pensam. Melhor equilibrar. Pra depois não culpar o destino pelo seu dedo podre.

Você também pode ler

1 comentário

  1. Excelente texto.É bem assim q acontece. Sei pois sou um homem capacho no momento. FAço tudo e faria tudo q existe pela garota que eu amo e ela só me usa como o idiota que ta ali quando ela precisa. Pago as contas, faço favores, carona, etc, tudo….. e nao sei como sair desta situação pois amo ela.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *