A lista

Eu fiz uma lista de qualidades dos meus ex-namorados, assim, do nada. Acho horrível essa coisa dos relacionamentos, via de regra, terminarem em ódio e sempre busquei ter uma boa relação com o meu passado, embora, olhando em retrospecto, acredite que o ódio ensine muito sobre o amor.

O objetivo dessa lista descabida, no auge dos meus 31 anos, era tentar encontrar um padrão entre os diferentes tipos com os quais eu me relacionei ao longo dos anos. E, claro, relembrar com carinho de quem eu era, de grande parte da minha juventude, de uma considerável parte da minha vida adulta e de olhar para quem eu me transformei passando por tudo isso.

Continue Lendo