proximidade.

“Se a gente ficasse um mês juntos iria querer mais um. E mais um. Nunca é o suficiente. Há quem diga que a proximidade excessiva mina o amor, mas eu não acho que seja verdade. A proximidade faz a gente se reconhecer. A gente deve aprender a lidar com ela pros dias em que ela for inevitável. Pra quando a gente brigar e tiver que deitar na mesma cama. A gente deve resolver tudo, tudo que se discutiu. Tem que falar tudo da forma que sente, da forma que achou, da forma que viu e machucou. Pro novo dia nascer feliz, antes da gente morrer aos pouquinhos por dentro. A proximidade ajuda o amor a acabar com a dor…”

Você também pode ler

3 Comentários

  1. Eu acho que proximidade só é ruim quando vira grude, um vivendo em função do outro. Fora isso, acho super vantajoso. É dó no dia a dia e no covívio que a gente ganha intimidade e conhece de fato a outra pessoa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *