concorda ou discorda?

Sempre me perguntam se eu me importo com comentários negativos aqui no blog. Não estou me referindo aos mal educados, ou àqueles ofensivos, porque esse magoam, claro, mas a alguns que, vez ou outra, aparecem por aqui e são contrários as coisas que eu escrevo.

Eu realmente não me importo;; eles até me fazem pensar. Adoro quando vocês interagem, para discordar, concordar ou, simplesmente, para dizer que estiveram aqui.

Meu blog não expõe meu peso, meus dentes, meu físico ou as roupas que eu visto, mas expõe algo que eu considero muito mais valoroso: aquilo que eu penso. E acho que é impossível agradar todo mundo o tempo todo, é impossível ser integralmente o que os seus seguidores esperam.

Amando ou odiando aquilo que eu faço, não importa – o importante é que as pessoas leiam, reflitam, discutam, briguem, se incomodem. Porque o negócio é fazer barulho.

De que me adianta uma legião de fãs que esperam sempre a perfeição? Que não tenham suas próprias opiniões, experiências e casos que se oponham aos meus? Não escrevo pra gente que age como gado – que segue o fluxo, as tendências e tudo o que é dito – eu até evito escrever sobre os temas que estão mais “em alta” para não cansar, para não (re) produzir, sem parar, tudo aquilo que está sendo dito e, principalmente, para pensar fora da tal caixa.

Se eu tivesse todas as respostas, esse blog não existiria. Nem ele, nem o Consultório e todo mundo seria feliz e bem resolvido, né?

Então eu só gostaria de dizer obrigada! =D

Pelos sims, nãos e pela parceria.

E voltem sempre!

Você também pode ler

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *