ser feliz e mais nada.

Eu tenho uma preocupação enorme na vida em ser feliz e, principalmente, em não magoar as pessoas que eu amo.

Infelizmente, as coisas no mundo não são todas certinhas; às vezes a nossa felicidade é incompatível com a do outro e simplesmente não podemos fazer nada além de deixar a vida passar, os dessabores diluirem e fim. Continuar caminhando.

Em meio a um sem número de situações desagradáveis que eu já vivi, aprendi a pensar, respirar e, quando me der uma raiva muito, muito grande de alguém que tentou me magoar… Ponderar. E não fazer absolutamente nada.

Quando alguém tenta nos atingir com mentiras, fofocas ou falando coisas que não deveria, é quando mais conseguimos mensurar o amor que essa pessoa tem por nós – porque quando a gente ama e é contrariados nada mais confortante que o ataque – e nada mais estúpido também. Dói tão fundo que desligamos o senso, o pouco equilíbrio que nos impede de fazer e falar bobagem e nessas horas de impulso, que eu mesma já vivi aos montes, acabamos por tropeçar na própria língua e a se arrepender, em instantâneo, por cada ação cometida.

Já comentei aqui que as palavras machucam, mas não têm efeito eterno. O que foi dito não pode ser retirado, mas pode ser enterrado. Tenho pra mim que quanto mais se cutuca a ferida, mais dói, há coisas que simplesmente devem deixar de ser discutidas, há justificativas que nem devem ser proferidas e há situações que se tornam tão absurdas que é melhor que cada envolvido descubra por si só o que é certo, errado e aquilo que cabe.

Em tempos de caos peço desculpas para quem importa, conforto quem me interessa e jogo as palavras ofensivas, a raiva e todos os demais sentimentos ruins que possam surgir dentro de mim no lixo.

E eu num consigo achar uma citação mais perfeita que a do Latino nesse momento: quem planta sacanagem, colhe solidão.

E a solidão é um dos últimos estágios do mundo que eu quero atribuir a mim.

Você também pode ler

11 Comentários

  1. Ericka, cada dia escrevendo melhor!!

    “Em tempos de caos peço desculpas para quem importa, conforto quem me interessa e jogo as palavras ofensivas, a raiva e todos os demais sentimentos ruins que possam surgir dentro de mim no lixo”.

    =*

  2. Maravilhoso esse post! Mas às vezes é tão difícil jogar os sentimentos ruins no lixo, né? Preciso me esforçar mais…

    Querida, obrigada pelo elogio lá no blog, fiquei super feliz! Não tenho banner, mas se você me disser as dimensões que você usa aqui no blog, eu faço um para você! ♥

  3. nega! só poso et deizer que sempre protejo os que amo e nada nese mundo vai me impedir de fazer o mesmo. Sempre fui uma pessoa que me coloco acima dos meus amigos, e não pretendo mudar esse meu jeito… te provei ser uma boa amiga, e espero poder provar muitas vezes mais… obrigada pelo texto lindo e pela dedicatória.. te adoro demais! love you! beijão

  4. Menina você é engraçada até no drama, “quem planta sacanagem, colhe solidão”, sem palavras viu, texto muito oportuno!
    Beijos, Jeh Galvão

  5. Olá, muito obrigada pela sua declaração no meu blog, me deixou muito feliz, queria fazer uma homenagem para o pai de uma forma, e ai escrevi no blog 🙂

    Ahhhhhh eu tenho um grande defeito em relação as palavras ofensivas, quando estou machucada, estressada, desconto sem querer nas pessoas que não tem nada a ver com a história, quando elas querem ajudar, acabam levando uma bofetada de palavras na cara :S

    beijinhoos

  6. Você diz que as palavras machucam e não possuem efeito eterno. De fato, a meus olhos, não! Mas, o que é pior, o dono delas, aquele que as proferiu poderá ser enterrado com elas. Se você para para pensar, respira fundo e evita situações ainda mais dolorosas, por que a pessoa que aponta o dedo não poderia fazer o mesmo?
    Adorei o texto. Adorei as palavras.

  7. LATINO?????? HAHAHAAHAHAHAH
    Grande poeta…..
    Como disse a Jeh, vc é engraçada até no drama. Só falo uma coisa: uma pessoa com um bom humor desse não tem como ser infeliz!
    Bjs

  8. Belo texto.
    São tantas coisas para refletir nesse texto, pena que muitas vzes não conseguimos por em prática.
    Obrigado pela visita no meu blog… E qdo tiver encontrinhos em Santos pode me convidar ta.
    bjOos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *